As Sete Emoções (complemento)

As sete emoções que geram doenças segundo a medicina chinesa. Volto a postar sobre o assunto, pois é sério, mais do que imaginam. Fora os "Seis Demônios" que geram as doenças externas, existe sete fatores chaves para a cura interna, que deveria, e deve, ser visto e aprendido por todos. De qualquer forma, aconselho a procurarem um bom médico oriental na área, acupunturista de verdade, e não muitos que tem por ai que fazem cursinho de final de semana e já se acham mestres em acupuntura. Infelizmente hoje em dia muitos médicos na área alopática fazem cursos de final de semana em acupuntura e já se acham apitos a saírem enfiando agulha nas pessoas. Saliento que acupuntura não é somente colocar as agulhas, é preciso "entender" a pessoa, saber realmente onde está a causa do problema e não somente agulhar pelo sintomas relatados pelo paciente, que muitas vezes, ou quase todos, são tem a menor condição de saber que a dor de cabeça pode ser, por exemplo, um problema no intestino, ou que a diverticulite é uma causa de mágoa reprimida, ou ainda que a sinusite tem relação com o consumo de leite... enfim, é preciso ser algo integral. MTC na totalidade, resumindo, além da agulhas trabalha o ajuste do corpo, com massagens, ajuste dos ossos, ervas (fitoterapia), pulsologia, entre outros recursos. Já falei muito sobre isso, mas é bom salientar de vez em quando novamente. Mas voltando ao assunto das Sete Emoções...

São elas: raiva, medo, choque, amargura, alegria, tristeza e preocupação.

As emoções podem causar uma série de reações químicas no corpo, estimulando alguns sistemas de órgãos e glândulas e inibindo outros, afetando os canais de chi (meridianos), que também fazem parte do sistema de chakras que estão ligados aos sistemas glândulares. As emoções fazem parte da vida humana, mas é preciso se ater em uma forma de harmonizar e não se ater de forma incomum e sem controle a elas. Quando as reações são graves ou prolongadas, pode danificar órgãos e torná-los mais vulneráveis a doenças, assim como todo o corpo, que espiritualmente dizendo, é a vestimenta da alma, e uma consequência do que pensamos com frequência.

Na medicina tradicional chinesa (MTC), cada uma das sete emoções está associada a um órgão específico. Se você tem uma forte emoção negativa, o órgão associado a essa emoção será afetado, assim como uma emoção positiva, que pode até mesmo gerar cura.

Abaixo, listo as sete emoções e seus órgãos associados.

1. Ira/Raiva – fígado
2. Medo – rins
3. Choque / susto (doença aguda) – rins e coração
4. Alegria – Coração
5. Amargura/Melancolia – baço
6. Preocupação – baço e pulmões
7. Tristeza – pulmões

Por exemplo, a tristeza prolongada afeta os pulmões. O oposto também é verdadeiro; se você tiver um problema de pulmão por um longo tempo, será afetado emocionalmente e pode experimentar um sentimento de tristeza. Outro exemplo: se por muito tempo, carrega um monte de raiva, você vai começar a afetar o seu fígado, e causar um desequilíbrio. Mas se você tem uma doença crônica do fígado, pode desenvolver um temperamento mais irritável, raivoso, passará a ter dificuldade para tolerar frustração, e até mesmo poderá se tornar deprimido com o passar do tempo.

Abaixo relato, para os estudiosos, um pouco sobre a relação de algumas emoções e suas consequências no corpo. Vale lembrar que muitas doenças graves podem ser uma forma de exaustão do corpo, colocando de outra forma, por exemplo, as vezes o corpo físico acaba adoecendo por conta de problemas emocionais, onde a alma de alguma forma tenta usar o corpo físico como exaustor. É preciso lembrar que estamos humanos, mas somos na verdade almas passando por inúmeras experiências, e o corpo emocional, astral entre outros, não toleram sobrecarga de certas emoções, o que acaba virando a doença no corpo físico. Claro que existem as consequência no ambiente em que vivemos, da poluição, alimentação inadequada, entre tantos outros fatores. Mas o fato é que, se trabalharmos internamente para melhorar os pensamentos e emoções, e também a parte espiritual, as chances de adoecer são bem menores, e até reversíveis, pois quando nos trabalhamos nesse sentido, alcalizando o corpo e a mente, as coisas tendem a se ajudar em conformidade com as Leis do Céu e da Terra.

Abaixo mais alguns detalhes aos interessados.

Raiva

É associada ao fígado. Por sua natureza, a raiva faz com que o QI ou Chi (energia vital) venha a subir, levando a um rosto vermelho, olhos vermelhos, dores de cabeça e tonturas. Este corresponde ao padrão de fogo do fígado aumentando. A raiva também pode levar o QI do fígado a “atacar o baço”, produzindo falta de apetite, indigestão e diarreia (muitas vezes experimentada por aquelas pessoas que discutem na mesa de jantar ou comem dirigindo). Vale salientar que pessoas que alimentam raiva todos os dias e não aprendem a lidar com isso, podem ter sérios problemas no fígado.

Numa visão a mais longo prazo, a raiva reprimida ou frustração, muitas vezes faz com que a energia QI no fígado torne-se estagnada; isto pode resultar em depressão ou desordens menstruais. É interessante notar que as pessoas que tomam ervas para liberar o QI do fígado estagnada muitas vezes tem experiências de ataques de raiva como a estagnação aliviadas. A raiva demonstra a condição claramente. Da mesma forma, a raiva e irritabilidade são muitas vezes o fator determinante no diagnóstico de estagnação do QI no fígado. Muitas pessoas ficam aliviados em saber que sua raiva tem uma base fisiológica. É essencial evitar beber café durante o tratamento de doenças hepáticas relacionadas com a raiva, pois o café aquece o fígado e intensifica muito a condição.

Alegria

Está ligada com o coração. Um distúrbio relacionado à alegria pode parecer desconcertante, uma vez que a maioria das pessoas querem tanta alegria em sua vida quanto possível. Os distúrbios desta emoção não são causados pela felicidade; em vez disso, o desequilíbrio vem do excesso de excitação ou estimulação, ou uma súbita boa notícia que age como um choque para o sistema.

Ao avaliar os níveis de estresse, psicólogos olham para todas as fontes de stress, tanto positivos como negativos. É evidente que a morte de um cônjuge ou uma perda de emprego é uma fonte significativa de estresse. No entanto, um casamento ou uma promoção no trabalho, mesmo sendo uma ocasião feliz é também uma fonte de stress. Uma pessoa que está constantemente em movimento, festejando, e vivendo uma vida de excessos pode, eventualmente, desenvolver desequilíbrios do coração como palpitações, ansiedade e insônia. Uma pessoa com desequilíbrios cardíacos também pode apresentar sintomas emocionais, já que o coração é a sede do espírito (Shen). Uma pessoa com distúrbios extremos de Shen no coração pode ser vista conversando alegremente consigo mesma com gargalhadas.

Tais resultados de comportamento provém da incapacidade do órgão do coração fornecer um lugar de descanso estável para o espírito. Este tipo de desequilíbrio é tratado com acupuntura ao longo do meridiano do coração. Tratamentos herbários consistem em fórmulas que nutrem o sangue do coração ou yin. Se o fogo do coração perturba o espírito, ervas que eliminam o calor do coração são usadas.

Preocupação

Uma emoção muito comum em nossa sociedade cheia de stress – a preocupação – pode esgotar a energia do baço. Isso pode causar distúrbios digestivos e, eventualmente, levar à fadiga crônica: um baço enfraquecido não pode eficientemente transformar alimentos em QI (energia vital), e os pulmões são incapazes de extrair o QI do ar de forma eficiente. Uma pessoa que se preocupa demais “carrega o peso do mundo sobre seus ombros,” uma boa descrição de como uma pessoa se sente quando seu QI fraco do baço leva a umidade. O tratamento deve incluir moxa e ervas que fortalecem o baço, o que permite a uma pessoa a energia para lidar com problemas em vez de seguir com neles na vida.

Obsessão

Pensar muito ou obsessivamente sobre um assunto também pode esgotar o baço, causando uma estagnação do seu QI. Uma pessoa com essa condição pode apresentar sintomas como falta de apetite, esquecer-se de comer, e inchaço após comer. Com o tempo, a pessoa pode desenvolver uma tez pálida por uma deficiência de QI do baço. Isso pode, eventualmente, afetar o coração, levando a pessoa a sonhar com os mesmos assuntos à noite. Os alunos são frequentemente afetados por este desequilíbrio; o tratamento padrão é o uso de ervas que tonificam o sangue do coração e QI do baço.

Tristeza

Tristeza ou dor afeta os pulmões, produz fadiga, falta de ar, choro e depressão. O tratamento para esta condição envolve acupuntura para pontos ao longo dos meridianos do pulmão e nos rins. Muitas vezes, as fórmulas à base de plantas são usadas para tonificar o QI ou yin dos pulmões.

Medo

A emoção do medo está relacionada com os rins. Esta relação pode ser facilmente vista quando o medo extremo leva uma pessoa a urinar incontrolavelmente. Em crianças, isso também pode se manifestar como enurese, o que os psicólogos têm ligado a insegurança e ansiedade. A ansiedade a longo prazo devido a se preocupar com o futuro pode esgotar os rins de yin, yang, e QI, levando à fraqueza crônica. O tratamento envolve tonificar os rins com tônicos yin ou yang, dependendo dos sintomas particulares.

Choque

O choque é especialmente debilitante para os rins e o coração. A reação de “luta ou fuga” provoca uma liberação excessiva de adrenalina das glândulas suprarrenais localizadas em cima dos rins. Isso faz com que o coração responda com palpitações, ansiedade e insônia. O estresse crônico do alerta pode ser muito debilitante para todo o sistema, causando uma ampla lista de problemas. O stress grave pode ter um efeito de longo prazo sobre o coração (Shen), como é evidente em vítimas da Síndrome de Estresse pós-traumático. O tratamento envolve psicoterapia, ervas que acalmam o espírito e nutrem o coração e os rins, e tratamentos com acupuntura regulares.


É isso pessoal, vamos nos cuidar né, em todos os sentidos.


Parte do texto acima, da descrição das emoções, foram retirados do site https://health.howstuffworks.com/wellness/natural-medicine/chinese/traditional-chinese-medicine-causes-of-illness6.htm, para facilitar os estudos do interessados, já que resumem bem as condições. Mas ainda sim, vale leitura adicional de outros sintomas e condições associadas.




Paz e Luz!

Comments